Wallace credita recuperação do Fla ao técnico Vanderlei Luxemburgo

0 comentários
O técnico Vanderlei Luxemburgo assumiu o Flamengo com o time na zona de rebaixamento do Brasileiro. Desde então, o time conseguiu se recuperar dentro da competição. Na avaliação do zagueiro Wallace, foi justamente a chegada do treinador que fez o elenco crescer na temporada.



- Ele (Vanderlei) chegou e, diferentemente dos outros que tentaram impôr o estilo, o Vanderlei foi logo dizendo: 'Olha, o time joga assim, Então temos de fazer isso e isso'. Ele pegou a nossa característica e soube aproveitar o máximo. Nos deu confiança. Nosso time não trocava quatro passes e hoje tem 65% de posse de bola. Fez jogadores contestados crescerem, como o João Paulo - disse em entrevista ao 'Expediente Futebol'.
Com passagem anterior no Corinthians, Wallace fez uma autocrítica durante o período. Sincero, afirmou que não teve uma boa passagem pelo clube paulista por culpa dele.

- O fato de eu não jogar no Corinthians o culpado fui eu. Meu jogo lá não encaixou. Eu estava muito mal e os titulares muito bem. Mas sou grato ao Tite e ao Corinthians, que me abriram as portas - afirmou.
Com uma lesão na coxa esquerda, Wallace espera retornao ao time titular do Flamengo contra o Atlético-MG, na próxima quarta-feira, no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.






Fonte:Jornal Extra

Mais informações »

João Paulo recebe o terceiro cartão amarelo e não encara o Botafogo

0 comentários
Vanderlei Luxemburgo tem um desfalque para definir o time que mandará para campo no clássico com o Botafogo, sábado, às 21h (de Brasília), em Manaus, pela 31ª rodada do Brasileirão. Na vitória por 2 a 0 sobre o Internacional, nesta quarta, no Maracanã, João Paulo recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Anderson Pico entrará em seu lugar, em alteração que o próprio treinador já tinha revelado ter desejo de fazer de olho na Copa do Brasil.

Com um desconforto muscular na coxa, João Paulo foi poupado e não iniciou as partidas contra Cruzeiro e Atlético-PR, pelo Brasileirão. Como Anderson Pico não está inscrito na Copa do Brasil, já era uma tendência que atuasse no clássico para minimizar os riscos de desfalque na semifinal contra o Galo. Outro jogador que não deve viajar para Manaus é Chicão. Antes da partida com o Colorado, o próprio Luxa revelou o desejo de preservá-lo.

O Flamengo é o décimo colocado no Brasileirão com 40 pontos, a cinco da conta feita por Vanderlei para escapar de vez do rebaixamento. Na Copa do Brasil, os confrontos com o Atlético-MG acontecem nos dias 29, no Maracanã, e dia 5 de novembro, no Mineirão.




Fonte:GE

Mais informações »

Luxemburgo muda discurso e deve poupar Fla contra o Botafogo

0 comentários
Praticamente livre do perigo do rebaixamento, após o triunfo diante do Internacional, nesta quarta-feira, o Flamengo pode enfrentar o Botafogo, no próximo sábado com uma equipe mista, diferentemente, do que pregava o técnico Vanderlei Luxemburgo nas últimas semanas, no qual chegou a falar que não pouparia mais ninguém até o fim da temporada.



De acordo com o treinador, a comissão técnica analisará cada caso para ver quem fica no Rio de Janeiro para se recuperar fisicamente, e quem tem condições de jogo.

- Vamos ver o que vai ser feito. Lá dentro já tivemos uma preliminar, e depois vamos ver quem está muito cansado e deixaremos esses jogadores aqui, que estão com muita estafa. Mesmo os que não estão 100% vamos levar, pois não dá para tirar todo mundo ao mesmo tempo. Já conversamos com a diretoria e existe um acordo, uma conversa boa para que isso aconteça - disse o treinador.

O Flamengo fará um treino nesta quinta-feira à tarde, no Ninho do Urubu e segue viagem para Manaus, onde encara o Alvinegro carioca na Arena Amazônia, sábado, às 21h.






fonte:jornal Extra

Mais informações »

Aniversariante desta quinta, Léo vibra: "Dá para comemorar antecipado"

0 comentários

Léo Moura, Flamengo X internacional (Foto: André Durão)

Léo Moura tem motivos de sobra para ter uma feliz quinta-feira, quando completa 36 anos. O lateral-direito, que participou do segundo gol rubro-negro  na vitória por 2 a 0 sobre o Internacional, nesta quarta-feira, exaltou a força do Flamengo no Maracanã e admitiu estar leve para celebrar mais uma primavera.

- Hoje (quarta) vai dar para comemorar antecipadamente graças aos meus companheiros. Sabemos quanto é difícil jogar contra o Internacional. Lá (Porto Alegre), fizemos um jogo ruim e aqui conseguimos dar a volta por cima. Temos nos tornado fortes aqui, com todo mundo se doando e ajudando. Essa é a nossa grande característica e não podemos abdicar dela - vibrou o camisa 2, nono jogador que mais vestiu a camisa do Fla profissionalmente, com 505 jogos.

Outro com razões abundantes para comemorar foi Paulo Victor. Somou mais uma grande atuação à sequência de bons jogos que vem fazendo em 2014 e admitiu viver o momento mais especial da carreira.

- Com certeza (é o melhor momento da carreira). É uma sequência, entrei no gol quando o time era o último colocado, vivemos uma ascensão no Flamengo, mas falta muito ainda. Faltam alguns pontos para a gente sair da zona incômoda e respirar - concluiu.

Fonte: GE

Mais informações »

Gabriel credita boa fase a Luxa e treinos: "Sou bom profissional"

0 comentários
Outubro, definitivamente, é o grande mês de Gabriel pelo Flamengo. Ao marcar os dois gols da vitória rubro-negra por 2 a 0 diante do Internacional, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, o meia-atacante chegou a cinco nos últimos 20 dias. Após o triunfo diante do Colorado, o jogador creditou o sucesso ao treinador Vanderlei Luxemburgo.
Na visão do atleta, que está em sua segunda temporada pelo Flamengo, o técnico é o grande responsável pelo seu bom momento, já que insiste bastante nos treinamentos de finalizações no CT Ninho do Urubu.
- Essa minha fase é fruto de muito trabalho. Eu sou bom profissional, me dedico. Momentos ruins acontecem. Estou procurando aproveitar esse momento da melhor maneira. A paciência do professor para treinar finalização comigo...Não tive base, isso é visivel - disse Gabriel, que despontou para o futebol brasileiro durante o nacional de 2012, pelo Bahia.
Gabriel comemora gol do Flamengo contra o Internacional (Foto: Getty Images)
O atacante havia marcado gols nas duas vitórias pela Copa do Brasil contra o América-RN, pelas quartas de final, e no triunfo por 3 a 0 diante do Cruzeiro, pelo Brasileiro. No entanto, descarta o posto de goleador do time, que pertence ao lesionado Alecsandro em 2014.
- Artilheiro não, artilheira é a equipe inteira, que corre e se dedica. Gabigol não serve para mim, não.
Com a vitória diante do Internacional, o Flamengo se afastou de vez da zona do rebaixamento, agora com 40 pontos. Na próxima rodada, irá até Manaus enfrentar o Botafogo, em clássico marcado para as 21h (horário de Brasília, 19h horário local). 
- O Campeonato Brasileiro exige muita disposição, mas é uma viagem longa para a gente e para o Botafogo. Temos de encarar e vamos lá para fazer o melhor - disse Gabriel.
Fonte: GE

Mais informações »

Gabriel marca dois, deixa o Fla mais distante da confusão e tira Inter do G-4

0 comentários
Passo a passo, o Flamengo vai se distanciando da confusão. Na noite desta quarta-feira, o Rubro-Negro fez valer o fator Maracanã, venceu o Inter por 2 a 0 e passou a ver a zona de rebaixamento ficar mais longe – objetivo do técnico Vanderlei Luxemburgo desde que chegou à Gávea. O Colorado, que vinha de derrota para o Corinthians no Beira-Rio, parou no meio de caminho e perdeu o lugar no G-4 do Campeonato Brasileiro – coincidentemente, para o Timão.

Gabriel marcou os dois gols do time carioca, que, apoiado num jogo coletivo muito eficaz, atuou de forma segura diante de um adversário considerado tecnicamente superior. Com 40 pontos, abriu nove de vantagem para a zona de rebaixamento. O Inter, que somou apenas três pontos nos últimos 15 disputados, parou nos 50 e caiu da quarta para a quinta colocação, deixando o grupo que leva à Libertadores.
As duas equipes voltam a campo no próximo sábado, às 21h (de Brasília), pela 31ª rodada do Brasileirão. O Rubro-Negro tem o clássico contra o Botafogo na Arena da Amazônia, em Manaus, e o Colorado recebe o Bahia no Beira-Rio.
Gabriel e Nixon, comemoração do Flamengo contra o Internacional (Foto: Andre Durão)
Flamengo levemente melhor
O primeiro tempo não foi rico em emoções, e o Flamengo teve leve superioridade – em finalizações relevantes, uma para cada lado. No total, 4 a 1 para os cariocas. Mas o Inter chegou primeiro. Aos 10 minutos, linda tabela de Alan Patrick e Nilmar terminou em grande defesa de Paulo Victor. Gabriel respondeu aos 17, com chutaço de fora da área. Alisson, de mão trocada, botou para escanteio. A melhor jogada coletiva da primeira etapa ocorreu aos 45: Léo Moura lançou por elevação Canteros. Do argentino para Gabriel, que rolou na entrada da área. Márcio Araújo apareceu chapando, mas a bola parou na defesa colorada.
Jogo coletivo dá vitória ao Flamengo
A boa troca de passes feita no fim dos 45 minutos iniciais inspirou o Rubro-Negro para a etaá final. Aos oito, Gabriel surgiu pela direita e deu em Léo Moura, que devolveu de calcanhar. O camisa 17 achou Eduardo da Silva com lindo passe, mas o croata, livre, demorou demais a tomar uma decisão e finalizou fraco. No rebote, Everton perdeu. Sete minutos depois, novamente a coletividade do anfitrião prevaleceu, desta vez resultando em gol. Canteros iniciou a jogada com uma cavada para Elton, que raspou de cabeça. Nixon disparou em velocidade e cruzou de três dedos para Gabriel, que vinha muito bem, balançar a rede.
Totalmente lançado ao ataque em busca do empate, o Inter chegou ao fim do jogo cedendo muitos contra-ataques. Aos 45, o Flamengo aproveitou. Canteros disparou pela direita e cruzou. Léo Moura chutou na defesa, e Gabriel, no rebote, encheu o pé para fechar o placar. E se a confusão começa a ser descartada na Gávea, no Beira-Rio ela esquentou com o time vermelho voltando a lutar para entrar no grupo dos quatro mais bem colocados do Brasileirão.
Fonte: GE

Mais informações »

Flamengo conta com a freguesia de Abel Braga contra Luxemburgo para vencer no Maracanã

0 comentários

Vanderlei Luxemburgo conversa com Leo Moura e Erazo no Flamengo: clube tenta deixar a zona do rebaixamento para trás

O Internacional, rival desta quarta, às 19h30m, no Maracanã, faz campanha de causar inveja aos rubro-negros. Desde a 12ª rodada o Colorado não sabe o que é estar fora do G-4. Ainda assim, não faltam motivos para o Flamengo acreditar em vitória. Principalmente quando se leva em conta o retrospecto entre os dois técnicos. No confronto entre Abel Braga e Vanderlei Luxemburgo reside uma freguesia e um jejum de mais de uma década e que podem ajudar o Flamengo na luta contra o rebaixamento.
Ao todo, os dois treinadores já se enfrentaram 18 vezes, entre jogos de Brasileiro, Libertadores e até Rio-São Paulo. O saldo é de 13 vitórias para o treinador rubro-negro, quatro empates e apenas um triunfo para Abelão (em 2002, no jogo entre o Botafogo e o Corinthians, de Luxa, pelo extinto torneio entre paulistas e cariocas).
O próprio Flamengo já se beneficiou desta freguesia. Dos 13 triunfos de Luxemburgo, dois deles foram dirigindo o Rubro-negro. Ambos foram em 2011, nos Fla-Flus do Brasileiro. Mas, ao mesmo tempo, também já foi vítima. Em 2004, sob o comando de Abel, foi derrotado pelo Santos, em duelo também válido pela competição nacional.
Os números favoráveis não param aí. No Maracanã, o Flamengo vem mostrando alto aproveitamento contra os primeiros colocados da tabela. Dos cinco primeiros, foram três vitórias (Cruzeiro, Atlético-MG e Corinthians) e apenas uma derrota (Grêmio). O Internacional é o time que está faltando para completar a lista.
— Espero que essa tradição continue — brincou o atacante Eduardo da Silva. — A gente vencendo partidas como esta, contra grandes clubes, que estão em cima da tabela, ganha uma confiança grande para o jogo seguinte.
Assim como ocorreu contra o Atlético-PR, o atacante deve jogar mais uma vez como centroavante, ocupando a vaga de Alecsandro. Para jogar pelas pontas, Luxemburgo mais uma vez conta com Everton e Gabriel.
A novidade no time deve ficar no meio-campo. O volante Márcio Araújo, desfalque na derrota para o Furacão por causa de dor na coxa esquerda, participou normalmente do treino coletivo e foi relacionado para a partida.
Fonte: Extra Globo

Mais informações »

Com assistência, Adryan é decisivo pela primeira vez no Leeds

0 comentários

Assessoria Adryan (Foto: Reprodução assessoria Adryan)
Logo no seu segundo jogo com a camisa do Leeds United, o meia Adryan foi decisivo. Contra o Norwich City, fora de casa, na última terça, brasileiro fez bela jogada individual e deu o passe para o gol de empate do Leeds, marcado por Souleymane Doukara. Com o empate, a equipe se manteve na parte intermediária da tabela. Em 13 jogos disputados, o time soma 16 pontos e ocupa a 15ªcolocação.

Enaltecido pela torcida, Adryan agradeceu a confiança depositada em seu futebol e garantiu que esta é a primeira de muitas boas atuações pelo Leeds. Ele espera engrenar logo para ajudar o time a crescer na temporada o mais rápido possível.

- Estou cada vez mais adptado, mais solto e confiante. Hoje tive a felicidade de fazer a jogada do nosso gol. Mas preciso crescer ainda mais. Fico muito agradecido pela confiança que o treinador, a torcida e meus companheiros têm depositado no meu futebol. Quero me consolidar no time titular para repetir essa boa atuação várias vezes. Estou trabalhando duro para alcançar meus objetivos e ajudar o Leeds a fazer uma grande temporada - disse.

O Leeds United volta a campo neste sábado, quando recebe em casa o Wolverhampton, pela 14ª rodada da segundona inglesa.

Fonte: Lancenet



Mais informações »

Projetos de esportes olímpicos do Fla receberão R$ 5,3 milhões da Lei Pelé

0 comentários

Alexandre Povoa durante coletiva no Flamengo sobre esportes olímpicos (Foto: Lydia Gismondi)

Três projetos de esportes olímpicos do Flamengo inscritos na Lei Pelé foram contemplados com um total de R$ 5,3 milhões. O Rubro-Negro é o único clube de futebol presente na lista de selecionados pelo edital em questão, que distribuiu R$ 23 milhões para a compra de equipamentos. A Lei Pelé repassa à Confederação Brasileira de Clubes (CBC) o correspondente a 0,5% de toda a verba arrecadada nos concursos de loterias federais e similares em todo o país, com o objetivo de contribuir para a formação de atletas olímpicos e paralímpicos.
O valor destinado ao Flamengo será aplicado em iniciativas ligadas a modalidades como remo, canoagem, ginástica, judô e vôlei, entre outros. Para o vice-presidente de esportes olímpicos do Rubro-Negro, Alexandre Póvoa, os recursos serão fundamentais para que o clube carioca contribua para o fortalecimento do Brasil no ciclo até as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. 

- O Flamengo continua no seu inegociável compromisso de ser um clube poliesportivo, mas de forma responsável e com o objetivo de formação de cidadãos e atletas de maneira estruturada. Temos que aproveitar esse ciclo até a Olimpíada de 2016 para reformar a Gávea e reconstruir o nosso esporte olímpico, dentro e fora das arenas esportivas. É obrigação do Flamengo, o maior clube desse país, liderar o processo de transformações no esporte brasileiro. A estrada é longa, a luta continua, mas hoje, todos nós Rubro-Negros, participantes desse processo, podemos comemorar mais esse importante passo que foi dado - afirmou Póvoa.

O projeto Remo e Canoagem receberá R$ 1,6 milhão deste montante, para a compra de 45 barcos e materiais esportivos. O projeto Ginástica, Judô e Voleibol terá R$ 1,7 milhão, para a aquisição de equipamentos e materiais de treinamento. Os R$ 2 milhões restantes foram concedidos ao projeto Piscina, que visa a construção de um moderno parque aquático. Os valores foram confirmados pela CBC na última segunda-feira, e o Flamengo só obteve os recursos por estar em dia com as certidões negativas de débito. 
Gávea Flamengo  (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Confira o comunicado do Flamengo na íntegra:
"Nação Rubro-Negra, 
Na continuidade das boas notícias que representam os frutos da decisão política em tornar-se um clube-cidadão, anunciamos que o Clube de Regatas do Flamengo foi oficialmente contemplado com R$5,4 milhões relativos ao primeiro chamamento de recursos da Lei Pelé (acumulados em um total de aproximadamente R$150 milhões).  Além de todos os sócios, já podem comemorar os mais de um mil atletas que representam o Manto Sagrado no Brasil e pelo mundo afora, os 2.500 alunos da Escola de Esportes Sempre Flamengo e os cerca de 150 profissionais que comandam toda essa estrutura. Essa vitória é nossa!
 
O Flamengo teve papel de protagonismo inicial nessa luta através do ex-presidente Márcio Braga em 2007, juntamente com vários clubes formadores de atletas. Ao longo dos anos, todos os dirigentes deram suas contribuições. Mais recentemente, o esforço de recuperação das certidões negativas de débito, em abril de 2013, na gestão Eduardo Bandeira de Mello, foi o passo fundamental para voltamos a ter acesso a recursos públicos. Um ano depois, em abril de 2014, o Conselho Deliberativo do Flamengo, em sessão histórica com a presença de vários atletas, em uma demonstração aberta de nosso espírito democrático, aprovou por unanimidade a adaptação de nosso estatuto à Lei Pelé (que também melhora de forma importante a transparência da gestão do clube). Em agosto de 2014, o Flamengo foi considerado apto a receber essa verba, fazendo parte de um seleto grupo de apenas 16 clubes em todo o Brasil.
 
Na última segunda-feira (20.10), oito anos depois do começo de nossa batalha, a Confederação Brasileira de Clubes (CBC) anunciou oficialmente o resultado do primeiro chamamento (que distribuiu R$23 milhões para a compra de equipamentos). A entidade elaborou um ranking, levando em consideração a qualidade de cada um deles e selecionou 21 projetos. Os três projetos do Flamengo ficaram, respectivamente, em primeiro, segundo e quinto lugares no julgamento, o que também nos orgulha muito, por mostrar a qualidade da nossa equipe da área de esportes olímpicos comandada pelo Diretor Executivo Marcelo Vido.  A seguir, resumimos os projetos do Flamengo aprovados (limite de R$2 milhões por projeto) e a ordem de classificação:
 
Primeiro lugar geral: Projeto Remo e Canoagem (Valor Aprovado R$1.614.741,38) - Flotilha nova (45 barcos) e diversos materiais específicos para o desenvolvimento dos esportes.
 
Segundo lugar geral: Projeto Ginástica, Judô e Voleibol (Valor Aprovado R$1.749.358,00) -Equipamentos de ginástica artística (sendo o fosso o mais relevante), dois dojos para o judô e materiais diversos de treinamento para o voleibol.
                              
Quinto lugar geral: Projeto Piscina (Valor Aprovado R$1.999.985,10) - mais diversos equipamentos para a construção de um parque aquático moderno e material de treinamento para os atletas.
 
Valor total aprovado – R$5.364.084,48 (cabe ressaltar que o Flamengo foi o único clube de futebol contemplado, sendo a instituição que recebeu o maior valor em recursos somados). Esses recursos devem entrar em uma conta específica de cada projeto até o final de 2014. A partir daí, começa o processo de compras, que sofrem forte fiscalização dos respectivos órgãos públicos. Portanto, tão importante como fazer um bom projeto e conseguir aprova-lo, é a fase da execução e da prestação de contas, obrigação de todo clube cidadão que deseja ter acesso a recursos públicos.
 
O próximo chamamento envolve o valor de R$57 milhões e irá cobrir os projetos que contemplem gastos gerais do clube e atletas, como viagens, hospedagem, transporte, taxas federativas dos clubes, entre outros. O Flamengo já está preparando os seus projetos para poder cobrir todas essas despesas do esporte olímpico rubro-negro, rumo à autossustentabilidade.  Vamos correr atrás de cada centavo que um clube cidadão faz jus.
 
Cabe lembrar que o Governo Federal, no ano de 2014, decidiu distribuir 100% dos recursos de convênio (SICONV) para as confederações, a despeito das falsas informações de que o Flamengo teria sido preterido do processo. Os recursos da Lei Pelé ajudam a corrigir essa triste distorção no modelo esportivo brasileiro.
 
O Flamengo continua no seu inegociável compromisso de ser um clube poliesportivo, mas de forma responsável e com o objetivo de formação de cidadãos e atletas de maneira estruturada. Temos que aproveitar esse ciclo até a Olimpíada de 2016 para reformar a Gávea e reconstruir o nosso esporte olímpico, dentro e fora das arenas esportivas. É obrigação do Flamengo, o maior clube desse país, liderar o processo de transformações no esporte brasileiro. A estrada é longa, a luta continua, mas hoje, todos nós Rubro-Negros, participantes desse processo, podemos comemorar mais esse importante passo que foi dado.
 
Uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Saudações Rubro-Negras,
 
Rio de Janeiro, 24.10.2014

Alexandre Póvoa
Vice-Presidente de Esportes Olímpicos"

Mais informações »

Peso Maracanã: Eduardo confia em retrospecto do Fla contra os líderes

0 comentários

eduardo da silva flamengo x atletico-mg (Foto: André Durão)

O Maracanã tem sido uma motivação a mais para os jogadores do Flamengo. A torcida vem comparecendo, e os resultados positivos colaboram para a empatia. Contra o Internacional, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro, a  expectativa é de mais um bom público no estádio para ajudar o Rubro-Negro a conseguir vencer mais um adversário que está nas primeiras colocações.

O fato já aconteceu até contra o líder do Campeonato Brasileiro. O Flamengo venceu o Cruzeiro com um categórico 3 a 0, mas já havia superado Atlético-MG e Corinthians no Maracanã. Ou seja, dos atuais cinco primeiros colocados, venceu três no estádio, perdeu para um (São Paulo, na quinta rodada) e completará a lista contra o Internacional.
– Espero que essa tradição continue. O jogo contra o Internacional é importante para mantermos essa distância para a zona da confusão. Fomos bem contra adversários como Cruzeiro e Corinthians. Acho que o time joga mais motivado e tem chance de fazer outra grande partida – analisou Eduardo da Silva.
Foi no Maracanã que o atacante marcou metade dos seus oito gols na temporada. Eduardo da Silva tem se saído bem diante dos torcedores do Flamengo, mas passou em branco nos últimos três jogos que disputou no estádio.
– Jogar no Maracanã é sempre uma grande motivação. Ainda mais ao lado da torcida, que coloca uma pressão positiva e motiva os jogadores. Não é fácil para o adversário. É especial, um estádio de histórias – comentou o jogador.
Para Eduardo da Silva, a derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR não terá interferência na sequência do trabalho na temporada. O Flamengo ainda está sete pontos acima da zona de rebaixamento, e o jogador demonstra confiança na capacidade de o time alcançar o objetivo de se manter na Série A.
– Ninguém gosta de perder, mas essa derrota não afetou tanto. Os outros times lá embaixo não pontuaram. Tudo é possível no futebol, mas não acredito nisso (rebaixamento). Faltam nove rodadas para tentarmos subir mais um pouco e ficarmos entre os oito primeiros, que é a nossa realidade agora – afirmou Eduardo da Silva.
Fonte: GE

Mais informações »

Luxa desvia da política e fala sobre seu contrato: "Fla não quis assinar"

0 comentários
Vanderlei Luxemburgo foca no campo para tirar o Flamengo da "confusão" no Campeonato Brasileiro – nesta quarta, o time enfrenta o Internacional, às 19h30, no Maracanã – e na luta pelo título da Copa do Brasil. Mas, ao redor, Luxa enxerga o burburinho pelo fato de o seu contrato não ter sido assinado por conta de duas cláusulas aparentemente simples, envolvendo ingressos e camisas. O técnico afirma: o clube que não quis assinar o vínculo da forma como foi colocado, garante que não vai tirar proveito disso quando sentar novamente para discutir a permanência – ou não – em 2015 e aproveita para desviar da política: diz que não será candidato à presidência nas eleições do Rubro-Negro no ano que vem.

O assunto da não assinatura do contrato – que, a princípio, iria até o fim de 2015 – é tema de debate interno no Flamengo. Mas a rodada de negociações para decidir pela permanência de Luxa só acontecerá a partir do momento em que o time se livrar de vez do rebaixamento no Brasileirão. Sem o vínculo assinado, o treinador recebe o salário de R$ 300 mil como pessoa jurídica. 
existe nada de eu reivindicar alguma coisa diferente do que tínhamos estabelecido no contrato que não foi assinado. Eles não quiseram duas cláusulas de camisas e ingressos. Seria absurdo discutir duas cláusulas tão pequenas dentro da grandeza do Flamengo. Se eu ficar, o que foi estabelecido no contrato será cumprido. 
Vanderlei Luxemburgo
– Não existe nada de eu reivindicar alguma coisa diferente do que tínhamos estabelecido no contrato que não foi assinado. Eles não quiseram duas cláusulas de camisas e ingressos. Seria absurdo discutir duas cláusulas tão pequenas dentro da grandeza do Flamengo. Se eu ficar, o que foi estabelecido no contrato será cumprido. O Flamengo que não quis assinar o contrato, não fui eu quem não quis. Eu fui convocado pela nação rubro-negra. Se tiver que ficar, tudo que foi combinado de valor financeiro será cumprido. A culpa não é do Luxemburgo, mas não vou tirar proveito financeiro disso. Mas isso não me dá direito de mudar as regras do jogo estabelecidas antes – afirmou Vanderlei Luxemburgo ao GloboEsporte.com. 
Inicialmente, o valor da multa rescisória foi responsável pela não assinatura do vínculo. Diante da postura da diretoria, o treinador abriu mão desta cláusula e viu o acerto esbarrar em outro ponto: a exigência de cotas de 15 ingressos e cinco camisas por jogo. O trato é comum nos acordos de Vanderlei por onde passa. Diante dos corriqueiros pedidos de familiares e amigos, o treinador prefere estipular um número por contrato para não ter que pedir favores – e já tinha agido assim em suas outras passagens pela Gávea e clubes do Brasil. Responsável pela condução da negociação junto ao advogado do técnico, o diretor executivo do clube, Fred Luz, disse que não aceitaria tal exigência. 
Em recente contato da reportagem, Luz não quis comentar o caso. 
– Não tenho nada a declarar sobre isso. Nada a declarar. É assunto interno do Flamengo.
Ao mesmo tempo, um sonho de Vanderlei sempre colocado de forma explícita veio à tona: a vontade de ser presidente do Flamengo. Chegou a ser ventilado que o treinador poderia até mesmo mirar o pleito que acontecerá no fim do ano que vem, quando se encerra o mandato de Eduardo Bandeira de Mello. Aos 62 anos, Luxa diz querer estender a carreira de técnico.  
– Interesse político agora no Flamengo é de zero por cento. Eu apoiei a Patricia, mas estava fora do Flamengo. Essa diretoria me chamou para trabalhar agora. Temos uma parceria. É zero por cento a chance de eu ser presidente do Flamengo neste momento. Isso é um equívoco. Estou fora de qualquer envolvimento político. O dia que tiver, tenho que sair do clube e, num outro momento, fazer a política. A diretoria me dá todo apoio, estou totalmente alinhado para tocarmos o Flamengo. Não vou usar meu bom momento para fazer política. Quero ajudar o clube. O resto está sossegado. E não quero me aposentar agora (risos) – destacou o treinador.
Fim de ano quente
O término da atual temporada promete agitar a Gávea. Todo futebol passará por avaliações e debates sobre possíveis reformulações, desde o elenco até o futuro de Vanderlei Luxemburgo, primeiro ponto que terá que ser definido para planejar o próximo ano. Em pauta também está o nome do diretor executivo Felipe Ximenes, que, mesmo com contrato até 2015, já faz espocar focos de insatisfação interna. Aos poucos, o vice de futebol Alexandre Wrobel começa a ter maior ingerência no departamento. 
Toda e qualquer medida só será tomada quando a equipe estiver livre do rebaixamento. As decisões envolverão a cúpula formada por Fred Luz, pelo presidente Bandeira e por Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice-presidente de marketing do Rubro-Negro e responsável pelas principais decisões do clube. 
Luxa prefere não pensar no futuro e nos problemas que envolvem o contrato, e usa o bordão de própria autoria neste Brasileirão.  
– Estou feliz, satisfeito e preocupado em tirar o Flamengo da confusão. 


Fonte:GE


Mais informações »

Flamengo e Internacional buscam reação no Maracanã

0 comentários

Flamengo encara o Internacional e busca sair da confusão próxima à degola (Roberto Filho/Foto Arena)

Derrotados no último domingo, o que comprometeu bastante seus respectivos objetivos no Campeonato Brasileiro, Flamengo e Internacional se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h30(de Brasília), no Maracanã, pela 30ª rodada da competição. O Rubro-Negro permaneceu com 37 pontos ao ser batido pelo Atlético-PR por 2 a 1. Já o Colorado caiu pelo mesmo placar diante do Corinthians, estacionou nos 50 pontos e viu o líder Cruzeiro abrir nove de vantagem na liderança. Para agravar ainda mais a situação, passou a ter a sua permanência no G-4 ameaçada.

Os tropeços no fim de semana aumentaram a responsabilidade dos dois times para o choque desta quarta-feira.

“A derrota para o Atlético-PR não estava nos planos, pois a gente nunca pensa em perder. Agora temos que trabalhar com a realidade. Não foi algo que nos complicou tanto, mas aumentou a nossa responsabilidade em relação ao jogo contra o Internacional. Agora, apenas a vitória interessa nesta quarta-feira”, analisou o meia Everton, do Flamengo.

Os planos do Internacional preocupam os flamenguistas, que reconhecem no rival uma qualidade acima da média.

“O Internacional tem um dos melhores elencos deste Campeonato Brasileiro, nos venceu com autoridade no primeiro turno e merece todo o nosso respeito. Vai ser um jogo muito complicado, justamente pela qualidade do adversário e pelas variações táticas que essa qualidade permite. O Flamengo, que também tem um bom time, vai precisar ser muito eficiente para conter o Inter e encontrar seus pontos fracos a fim de construirmos o resultado positivo”, analisou o goleiro Paulo Victor, lembrando os 4 a 0 que o Colorado aplicou no rival, em Porto Alegre (RS), no primeiro turno. Naquela ocasião Rafael Moura, D'Alessandro, Fabrício e Alex marcaram os gols que levaram o Estádio Beira-Rio à loucura.

Para este compromisso, Vanderlei Luxemburgo vai promover o retorno do lateral esquerdo João Paulo, preservado parte do jogo contra o Atlético-PR, na vaga de Anderson Pico. O restante do time deverá ser o mesmo do jogo contra o Furacão.

A derrota em casa para o Corinthians deixou o sonho do título brasileiro bem distante da realidade do Internacional. Após o jogo, o discurso foi de deixar de lado a perseguição ao Cruzeiro e cuidar para não sair do G-4. Com 50 pontos, o Colorado está a nove dos mineiros, e apenas um à frente do Timão, atual 5º colocado.

“Complica. Foi mais uma que a gente deixou escapar, que a gente erra e possibilita ao adversário ganhar a partida. Eles foram supereficientes nas chances que tiveram, e sabíamos que o propósito deles era esse, demos a brecha para eles jogarem desta forma”, analisou o meia Alex, que aproveitou para também projetar o duelo desta quarta-feira: “temos que ganhar. Não tem essa de desanimar, pois o G-4 está muito disputado também”, ressaltou.

O principal desfalque colorado para o confronto é seu capitão, D'Alessandro, que sofre com desgaste muscular, e será poupado do jogo desta quarta. Seu substituto pode ser Valdívia ou Alan Patrick. Uma outra hipótese é o técnico Abel Braga optar por um time mais fechado, substituindo D'Ale por um volante, como Ygor ou Bertotto. Na zaga, sem Paulão, suspenso, e Juan, lesionado, a disputa fica entre Alan Costa e Thalles. Um deles jogará ao lado de Ernando.

Quem está confirmadíssimo no Colorado é o atacante Nilmar. O camisa 7 atuou durante os 90 minutos contra o Corinthians, em seu terceiro jogo pelo Inter, e inclusive marcou o único gol da equipe no Beira-Rio.

“Não foi um jogo com as características que eu mais gosto, mas foi bom jogar. Suportei bem”, analisou o jogador.


Fonte: Fox Sports

Mais informações »

Eduardo da Silva projeta meta audaciosa no Brasileirão: 'Tentar vencer todos os jogos'

0 comentários

Eduardo da Silva assume ataque do Fla como homem de referência

O foco no Flamengo é um só: vencer o Internacional na quarta-feira, no Maracanã, e conquistar os três pontos para se afastar cada vez mais da zona da "confusão". Para que isso aconteça, o técnico Vanderlei Luxemburgo já projetou o número de pontos que o time precisa para fugir da série B em 2015, 45.

Para o atacante Eduardo da Silva, a luz de alerta continua acessa no Flamengo, e o momento é de não relaxar. Segundo o camisa 23, o objetivo é audacioso: tentar vencer em todas as nove rodadas faltantes para o fim do Campeonato Brasileiro.

"Tem uma motivação especial, não só minha, mas do grupo. A gente não pode relaxar porque se perder no Brasileirão a gente volta para mesma situação que estava antes. O objetivo é tentar vencer todos os jogos. O importante é sempre vencer em casa também. Não acredito no rebaixamento. Mas tudo é possível no futebol. Faltam nove rodadas e a tendência é subir um pouco mais na tabela, para tentar ficar entre os oito primeiros colocados", disse o jogador.

Para o brasileiro naturalizado croata, que vem exercendo o papel de Alecsandro no time, mais adiantado na frente, uma vitória em casa sobre o clube gaúcho será importante para o rubro-negro carioca, principalmente no Maracanã.

"Jogar no Maracanã é sempre uma motivação. Lá é uma pressão que motiva os jogadores. A torcida motiva. E isso atrapalha os adversários. Jogar no Maracanã é especial, é um estádio histórico. Espero que o Flamengo vença o Internacional", falou o jogador, que afirmou que a derrota para o Atlético-PR já é passado.

"Acho que a derrota para o Atlético-PR não afetou muito (o Flamengo). Ainda mais que os times que estão lá embaixo também não pontuaram. A diferença na zona da confusão permanece a mesma, sete pontos. O jogo contra o Internacional será importantíssimo para conseguirmos os três pontos. Contra clubes como Inter, Cruzeiro e Corinthians parece que jogamos mais motivados" analisou o atacante.

O Flamengo poderá contar com Márcio Araújo para a partida contra o Inter. O volante já está recuperado de um problema na coxa esquerda, que o tirou da partida contra o Atlético-PR, no último domingo. O jogador foi relacionado para concentrar com a delegação rubro-negra em um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Com o retorno de Márcio Araújo, Luiz Antônio deve voltar ao banco de reservas. Outras mudanças em relação à última partida devem acontecer na zaga e na lateral-esquerda, com a entrada de Samir no lugar de Marcelo, e João Paulo deve ser o titular em vez de Anderson Pico, respectivamente.

Confira os 24 relacionados para o jogo com o Internacional:

Goleiros: Cesar e Paulo Victor
Laterais: Anderson Pico, João Paulo, Léo e Léo Moura
Zagueiros: Chicão, Frauches, Marcelo e Samir
Volantes: Amaral, Cáceres, Canteros, Luiz Antonio, Márcio Araújo, Muralha e Recife
Meias: Everton, Gabriel e Lucas Mugni
Atacantes: Eduardo da Silva, Elton, Igor Sartori e Nixon


Fonte: ESPN

Mais informações »

Você sentirá saudades do goleiro Felipe?

1 comentários


Felipe chegou ao Flamengo em janeiro de 2011, por indicação do técnico Vanderlei Luxemburgo, o mesmo que o tirou do time após reassumir o comando há três meses. Dizem que Luxa o elegeu como um dos responsáveis pela demissão em 2012. Na época, o treinador viu o goleiro como um dos articuladores da queda, principalmente pela boa relação que tinha com Ronaldinho Gaúcho. Quando voltou o Flamengo, tratou de afastar o goleiro, que já não vinha numa fase constante.

A fase inconstante do Felipe no Flamengo em 2014 começou com Jayme e passou pelo Ney Franco. Lesões e atuações ruins (mesmo tendo se destacado num jogo fora da Libertadores) marcaram o troca-troca no gol do Flamengo até que Luxemburgo chegasse e o colocasse como terceiro goleiro. Atitude, diga-se de passagem, que muito treinador não teria. Luxemburgo tem o direito de não querer trabalhar com ele e foi bem claro. Passou o César na frente e desde então o Felipe sabe que dificilmente voltaria a jogar no Flamengo.

Não dá para sentir muitas saudades do Felipe. O titular do Flamengo, o Paulo Victor, vem desempenhando um bom papel. Ele está numa fase excelente, inclusive salvando o Flamengo em inúmeras ocasiões nos últimos jogos. Parou de tomar gol bobo e tem me surpreendido com declarações curtas, certeiras e de um goleiro amadurecido.

Segundo reportagem da ESPN, Felipe negocia pagamento de direitos de imagem atrasados e rescisão para que comece 2015 em outro clube. Boa sorte ao goleiro que, mesmo tendo estilo fanfarrão, sempre respeitou a torcida do Flamengo.  Com a boa fase do Paulo Victor, a saudade não será tão grande, mesmo tendo uma empatia com ele. Bicampeão carioca, campeão da Copa do Brasil, fez 188 partidas e sofreu 200 gols. Foram 91 vitórias, 54 empates e 43 derrotas. Ganhou o título de declaração mais polêmica de 2014, por enquanto.

Boa sorte, Felipe!


Fonte: Primeiro Penta

Mais informações »

Artilheiro do Fla no Brasileiro, Eduardo se coloca à disposição para Luxa

0 comentários

Eduardo da Silva, treino Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

A situação vivida por Alecsandro, com a necessidade de passar por uma cirurgia no rosto, colocou Eduardo da Silva como principal nome do ataque do Flamengo para o restante da temporada. O jogador já não atuava dessa forma há algum tempo, desde que se recuperou de uma grave lesão quando atuava pelo Arsenal, em 2008.

A derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, domingo, foi o primeiro jogo no qual Eduardo da Silva atuou desta forma sabendo que passaria a ser a referência do time na posição. Ele fez o gol do Flamengo, meio sem querer, mas tem consciência de como será daqui para a frente.
- Antes da lesão grave que sofri, os times jogavam na maioria em um 4-4-2, com dois atacantes. Estava acostumado ali. No ano que me machuquei, foi quando o Barcelona ganhou seis ou sete títulos jogando com um atacante. Os sistemas mudaram para 4-3-3 e 4-2-3-1. O Arsenal voltou com essa formação e então joguei muito pouco como centroavante - explicou Eduardo.
Mesmo com essa dificuldade, o atacante tem se saído bem. Com sete gols no Campeonato Brasileiro, igualou Alecsandro como artilheiro do time na competição. Ele tem oito na temporada.
- Estou aqui para jogar em qualquer posição. Se o treinador achar que posso colaborar na frente, vou dar o meu máximo. Ele muda de formação tática algumas vezes, com dois atacantes. Vou tentar cumprir a função da melhor maneira - comentou o atacante.
Fisicamente, mesmo sem ter feito uma pré-temporada no Brasil, Eduardo da Silva se considera em boas condições. O jogador foi substituído duas vezes no intervalo dos últimos três jogos. No outro, saiu antes dos 15 minutos do segundo tempo.
- Estou me sentindo ótimo, principalmente se comparado com o que havia três meses atrás. Se estou 100% para jogar não sei, mas me sinto assim - garantiu Eduardo da  Silva.
Fonte: GE

Mais informações »

Recuperado, Márcio Araújo treina no Fla e pode encarar o Internacional

0 comentários

Marcio Araújo - Treino do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Recuperado das dores na coxa esquerda, que o tiraram ainda no primeiro tempo da partida contra o América-RN, na Copa do Brasil e, consequentemente, no último confronto diante do Atlético-PR, Márcio Araújo foi relacionado para o jogo desta quarta-feira, diante do Internacional, no Maracanã. Nesta terça-feira à tarde, na última atividade antes da partida, o camisa 8 participou integralmente do treino técnico, entre os reservas.

Os titulares, que iniciaram o jogo contra o Furacão, fizeram um leve treino físico de movimentação com a bola, em outra metade do campo, sob os comandos do preparados físico Antônio Mello.

Os que não estiveram em campo no domingo, participaram de um treino técnico, em campo reduzido. Após a atividade, ainda intensificaram os cruzamentos e finalizações. Enquanto isso, alguns aprimoraram a forma física.

Confira os relacionados para o jogo com o Inter:
Goleiros: Paulo Victor e Cesar
Laterais: Léo Moura, João Paulo, Anderson Pico e Léo
Zagueiros:Chicão, Marcelo, Samir e Frauches
Volantes: Cáceres, Canteros, Luiz Antonio, Márcio Araújo, Amaral, Muralha e Recife
Meias: Everton, Gabriel e Lucas Mugni
Atacantes: Eduardo da Silva, Elton, Igor Sartori e Nixon

Fonte: Lancenet

Mais informações »